Delicioso é pouco!

São muitos os desafios para mudar o modo de produzir, abandonando agrotóxicos e adubos químicos sintéticos, monoculturas, se organizar, trabalhar em coletivo e buscar novos mercados. Por tudo isso para as agricultoras e agricultores familiares agroecológicos os produtos das fotos tem sabor de conquista. O grupo tem buscado inspiração nas antigas receitas da região, doces, compotas, conservas, mas principalmente na solidariedade e partilha. Investindo no trabalho em mutirão e nas trocas de conhecimentos para fortalecer sua economia e se manter na terra com dignidade e renda.

Em oficinas de boas práticas no beneficiamento de alimentos, como a das fotos, buscam aperfeiçoar as técnicas e conhecer os desafios da legislação, que ainda exige da produção caseira os mesmos padrões das grandes estruturas de beneficiamento. Maio é tempo de pinhão e abóbora, vai?!?

Fotos: Augusto Santiago – Caju e Glaucia Marques / Texto: Augusto Santiago – Caju / Revisão: Luana Carvalho

Monitoramento dos Agroecossistemas da Agricultura Familiar em Cunha

 

Cursos, mutirões, visitas de acompanhamento e atividades em grupo, são algumas das estratégias de fortalecimento da Transição Agroecológica utilizadas por SerrAcima e as famílias agricultoras. Desde 2009 já foram cinco as edições do Curso de Agroecologia e Comercialização com participação de mais de 120 agricultores e agricultoras familiares de Cunha, Silveiras e Lagoinha. Muitas das famílias integrantes dos cursos e suas organizações mantem após o mesmo diferentes processos de organização e transição de seus sistemas produtivos para agroecologia.

 

Visita e planejamento da propriedade do Sr. Moisés, Campos Novos de Cunha, Cunha , SP

 

Recentemente algumas das visitas de acompanhamento têm exercitado entre as famílias e equipe de SerrAcima, análises dos agroecossistemas, monitoramento econômico, organização e planejamento da produção e comercialização. Bem como, a divisão e organização do trabalho pelas famílias, chamando atenção para a reflexão de como se dão as relações de gênero e geração nas famílias.

 

Visita e planejamento da propriedade do Sr. Moisés, Campos Novos de Cunha, Cunha , SP
Visita e planejamento da propriedade do Sr. Moisés, Campos Novos de Cunha, Cunha , SP

Fotos: Augusto Santiago Caju  / Texto: Augusto Santiago Caju e Luana Carvalho 

Produção Agroecológica assegurada pela Certificação Participativa

 

A Organização de Controle Social – OCS é uma modalidade de certificação participativa prevista na lei de orgânicos (Lei 10.831). O grupo de Agricultores Familiares Agroecológicos de Cunha é signatário de uma OCS desde que recebeu seu registro do Ministério da Agricultura e Pecuária – MAPA em abril de 2013. São nove as famílias que garantem a conformidade agroecológica de sua produção, solidariamente uma das outras.

 

Visita de OCS na casa da Dona Lurdinha

 

Para isso realizam a cada mês uma visita em uma das famílias para atualização dos questionários elaborados pelo grupo com perguntas sobre manejo e organização da produção e comercialização. As visitas são um rico momento de intercâmbio de experiências e saberes e podem contar com a presença de consumidores. A certificação pela OCS só é válida para a venda direta ao consumidor, como é realizada na Feira agroecológica de Cunha que acontece a cada manhã de sábado em Campos Novos e na praça do Rosário em Cunha. Sejam Bem vindos!!!

 

Visita de OCS na casa da Dona Lurdinha
visita de OCS na casa do Lourival e Dona Cremildes

Fotos: Augusto Santiago Caju  / Texto: Augusto Santiago Caju  / Revisão: Luana Carvalho