Laranjas no péLiquens - Mata AtlânticaSementes para plantioDetalhe da MataGalinha e filhotesGaleria de imagens

Serracima

Água. Alimentos. Mata Atlântica. Cunha - São Paulo - Brasil

Empreendimentos Comunitários: Projeto: Criando ambientes para a geração de trabalho e renda

O projeto é desenvolvido em Cunha, com destaque para a Comunidade do “Vidro”. Esse nome curioso foi dado por conta da concentracão de mica no solo, um minério que brilha como o vidro com a luz do Sol.

O projeto tem apoio da Petrobras e foi selecionado a partir de edital público do Programa Desenvolvimento e Cidadania. O Índice de Desenvolvimento Humano da cidade de Cunha é um dos menores do estado de São Paulo (0,733) e o Vidro é considerado uma das comunidades rurais mais carentes do município.

Ao fazermos um diagnóstico participativo com a comunidade do Vidro em 2007, ficou claro para todos a necessidade de trabalharmos geração de renda e segurança alimentar.

E seguindo as tendências atuais, os jovens estão abandonando a comunidade para irem morar em meios urbanos, buscando oportunidades de trabalho.

Sabemos que grande parte destes jovens acabam encontrando sub-empregos e gastando a maior parte da renda para manterem-se na cidade, por isso vamos trabalhar com os jovens que queiram encontrar oportunidades de geração de renda no próprio Vidro.

Vamos construir conhecimentos agroecológicos junto com a comunidade para melhorar a produção de alimentos para consumo próprio e para venda, inclusive o leite.

Vamos trabalhar em grupo com os diversos agricultores familiares para que a geração de conhecimento e prática sejam coletivas e não individualizadas.

O projeto prevê a implantação de quintais agroflorestais e de unidades de referência em Pastoreio Racional Voisin visto que a maioria das pessoas obtém sua renda através da venda do leite.

Este projeto tem como conseqüência direta a restauração de áreas degradadas e visa impedir o avanço das monoculturas associadas ao pasto e ao eucalipto, especialmente utilizado pelas indústrias papeleiras. Essas monoculturas estão diretamente associadas

ao empobrecimento do solo, à escassez da água e ao desmatamento da floresta nativa na Mata Atlântica.

Trabalhamos para que ao final do projeto tenhamos uma comunidade mais organizada e fortalecida, com maior participação dos jovens, melhoria da qualidade e quantidade de alimentos produzidos e consumidos pelas famílias, além de mais oportunidades de trabalho e renda.

Patrocínio: Petrobras

Alguns dados do Projeto

Unidades familiares que participam do projeto: 130

Mulheres que participam do projeto: cerca de 270

Jovens: cerca de 250, sendo 20 deles participando do curso de Agroecologia e Comercialização

Em um ano esperamos que 30 famílias estejam produzindo agroecologicamente tanto para consumo próprio, quanto para a venda.


Saiba mais:

Petrobras
» Serracima - Cunha - São Paulo. Login DoDesign-s Design & Marketing