Laranjas no péLiquens - Mata AtlânticaSementes para plantioDetalhe da MataGalinha e filhotesGaleria de imagens

Serracima

Água. Alimentos. Mata Atlântica. Cunha - São Paulo - Brasil

26.02.2010

A organização como ferramenta de luta 03: GÊNERO E AGROECOLOGIA

mulheres-na-ofcina-saberes-e-sabores-do-pinhao

mulheres-na-ofcina-saberes-e-sabores-do-pinhao

“A natureza”, “a terra”, “a floresta”, “a água”, “a vida”, “a alma”, “a alegria”, são apenas algumas das grandes expressões femininas fundamentais para a nossa existência. Como de fato tratamos esse feminino no dia a dia? Como estão suas atuais condições?

Como dia 08 de março é o dia internacional das mulheres, aproveitemos esse momento para realizar algumas reflexões sobre o feminino a partir da atual condição das mulheres a todos e todas que acreditam e lutam por um mundo melhor e mais feliz.

Todos concordam que a sociedade precisa revisar alguns valores e ajustar algumas relações. Isso se realiza hoje basicamente a partir dos Movimentos Sociais que lutam para a transformação do atual sistema capitalista que tem como grande objetivo o lucro e a acumulação. Dentre esses Movimentos estão também os Movimentos de Mulheres como a Marcha Mundial das Mulheres e o Movimento das Mulheres Trabalhadoras Rurais.

Queremos evidenciar aqui a agroecologia entre as proposições e articulações com perspectivas transformadoras assume um conjunto de mudanças sociais e políticas que incorporam a questão de gênero e geração como bandeiras de luta. Na prática, junto aos grupos agroecológicos destaca-se o importante papel e atuação das mulheres nas hortas, na industrialização caseira e nas feiras. De alguma forma é possível afirmar que isso resulta de papel relacionado ao cuidado com a alimentação e saúde historicamente atribuído principalmente às mulheres, por isso vale lançar alguns questionamentos e desafios:

• Como está a divisão do trabalho entre homens e mulheres no sistema de produção e também no conjunto das atividades de organização e existência da família (atividades domésticas e outras);

• Como está o grau de participação nas decisões e a autonomia das mulheres?

• É necessário esclarecer e desconstruir a naturalização das diferenças entre masculino e feminino, e rever condições e papéis;

• A luta das mulheres não é apenas uma coisa das mulheres, é preciso aglutinar também homens com sensibilidade e para que o tema seja assumido em práticas sociais concretas.

É muito ativa a presença das mulheres nas iniciativas que se realizam junto à atuação da Serra Acima. Em algumas, a atuação das mulheres é predominante, como no caso do Projeto Sabores e Saberes do Pinhão. Se você de fato acredita num mundo justo e igualitário, aproveite esse momento e mude mais um pouco sua compreensão e prática.

Parabéns mulheres e viva a natureza!

Petrobras
» Serracima - Cunha - São Paulo. Login DoDesign-s Design & Marketing